Por que a manutenção predial deve ser levada a sério?


Manutenção predial é aquela que engloba todos os componentes de uma edificação, como alvenaria, telhado, fechaduras, portões, instalações elétricas, hidráulicas, de gás etc. Esses componentes possuem durabilidade determinada.

Em geral, edificações novas possuem um tempo de garantia, que só será válido caso sejam executadas manutenções preventivas.

A realização da manutenção predial planejada não deve ser confundida com reparos emergenciais que, além de caros, aceleram o desgaste da edificação e de seus componentes e comprometem a disponibilidade e funcionamento dos ativos.

Já as manutenções planejadas devem ser entendidas como sendo a estratégia mais barata, que visa garantir maior durabilidade, disponibilidade e segurança.

Além da preservação da edificação e de seus componentes, o conforto, a segurança e a higiene podem ser seriamente comprometidos. Uma infiltração, por exemplo, não apenas causa problemas visuais ou na estrutura. Ela também pode ser um ponto de acúmulo de mofo, causando diversas complicações de saúde.

Também é importante considerar que esse elemento está diretamente relacionado aos custos de um negócio por uma série de motivos. Sendo empregada de maneira consistente, oferece uma redução nos gastos em vários aspectos.

É preciso empreender um esforço maior para reverter essa ideia. Com isso, o cuidado é, sim, percebido pelas pessoas e pode ajudar a economizar.

Não menos importante, há a questão de segurança. Sem a manutenção predial, os riscos de acidentes são diversos, especialmente para colaboradores. Tratando-se de uma responsabilidade da empresa, a consequência é a obrigação quanto ao pagamento de verbas indenizatórias.

Planejando a Manutenção predial

Comece considerando quais são os pontos mais relevantes que precisam de atenção. Ao mesmo tempo, não dá para desconsiderar os custos envolvidos. Esse processo não pode sair mais caro do que a quantidade de recursos que há à disposição.

Elabore o plano de manutenção detalhadamente

Feito isso, é hora de elaborar o plano de manutenção de maneira completa. O recomendado é que ele seja muito bem detalhado, já que isso evita a necessidade de retrabalhos, favorece a comunicação e ajuda a conquistar ótimos resultados.

Uma atividade de conservação, por exemplo, normalmente é feita diariamente, enquanto uma atividade preventiva de reparação acontece com tempos mais espaçados.

Crie um histórico de manutenções

Crie um histórico para toda e qualquer manutenção predial realizada. A ideia é construir um banco de dados robusto e relevante, para que tanto a gestão quanto a equipe saibam exatamente como lidar com cada problema.

Esse histórico exige o registro de diversas informações. Tudo começa pela data em que a manutenção foi realizada, já que isso evita que a gestão se perca entre os períodos.

Empregue um software de gestão de manutenção

A automação das etapas de gerenciamento desse processo, por meio de um software de manutenção, pode auxiliar o gestor. Quando planejamentos, históricos, ocorrências, custos e outras informações cruciais do dia a dia da empresa podem ser acessadas com um simples clique.

Analise os resultados e otimize o planejamento

Com tantos dados centralizados pelo software de gerenciamento, é mais simples encontrar tendências, como equipamentos que devem ser trocados ou pontos que merecem maior atenção.

Dependendo do caso, também pode ser necessário diminuir o tempo entre inspeções em um determinado ponto ou utilizar novas técnicas. Chegar a essas conclusões é possível a partir da análise e interpretação dos dados, de modo que haja otimização contínua da manutenção predial.

A manutenção predial é importante para garantir a conservação, segurança e conforto em qualquer estrutura de imóvel. Além de tudo, ela tem a ver com a redução dos custos, então é fundamental elaborar e executar um plano funcional e que ofereça excelentes resultados.

#manutençãopredial #ConsutruçãoCivil

Posts em destaque
Posts recentes