Desastres: como os engenheiros civis podem ajudar


Os engenheiros civis estão bem posicionados para ajudar as comunidades a se recuperarem dos desastres, bem como para protegê-los antes que eles ocorram.

Desastres naturais e artificiais envolvem perdas generalizadas, perturbam seriamente a sociedade e freqüentemente requerem assistência internacional para se recuperar. O primeiro está se tornando mais freqüente em todo o mundo devido a um maior número de eventos extremos ligados à mudança climática e aumentando a vulnerabilidade de uma população em urbanização e crescente.

Existem quatro fases distintas de gerenciamento de desastres - mitigação, preparação, resposta e recuperação - e os engenheiros civis têm um papel fundamental a desempenhar em cada um deles.

Tradicionalmente, a maior contribuição da profissão está ligada à fase de recuperação, como a realização de trabalhos de reparação e reconstrução de edifícios e infraestruturas danificados - e frequentemente de forma voluntária.

No entanto, engenheiros civis também podem fazer contribuições significativas para as outras fases.

Mitigação e preparação

Os engenheiros civis desempenham um papel vital na implementação da infraestrutura. Isso vai desde projetar e construir defesas contra inundações até reduzir a vulnerabilidade de estruturas em risco, desde a infraestrutura básica até a moradia.

Por exemplo, em um projeto sísmico, os engenheiros civis podem adotar tecnologias, incluindo isolamento de base, dispositivos suplementares de amortecimento ou componentes de fusível, onde o dano é concentrado durante um terremoto, mas pode ser facilmente substituído para restaurar a funcionalidade do edifício imediatamente.

Além disso, eles podem desempenhar um papel fundamental em ajudar as comunidades a se tornarem mais resilientes.

Por exemplo, o voluntariado para uma série de instituições de caridade e organizações não-governamentais fornece um mecanismo para a profissão aplicar seu conhecimento e experiência para oferecer o treinamento necessário para as comunidades em risco.

Resposta e Recuperação

Após um evento prejudicial, como um terremoto, os engenheiros urbanos de busca e salvamento precisam avaliar se um edifício em colapso é seguro para entrar e conceber a maneira mais segura de romper a estrutura para atingir as vítimas presas.

Os engenheiros civis também podem contribuir para os esforços de resposta a emergências realizando avaliações de segurança pós-terremoto, classificando os edifícios de acordo com o risco que os danos podem causar aos ocupantes e áreas adjacentes.

A transição para a fase de recuperação também é facilitada por avaliações mais detalhadas de danos de engenharia, além de engenheiros civis terem um papel central a desempenhar em todas as partes da reconstrução, onde a ênfase deve ser "reconstruir com segurança".

Melhorando a resiliência

Trazer as principais competências técnicas e gerenciais dos engenheiros civis para todas as fases do ciclo de desastres aumentará a resiliência da comunidade em todo o mundo. Contribuirá para sistemas socioeconômicos mais estáveis ​​dentro dos quais operar e melhorar a vida de muitos.

#Desastres #EngenheiroCivil #ConstruçãoCivil

Posts em destaque
Posts recentes
Arquivo
Procurar por tags